Em detalhe

o BabyExpo!

 o BabyExpo!




Ontem, 10 de abril, realizou na exposição BabyExpo um seminário sobre o período de nascimento e pós-parto (elogios imediatos) dirigido a futuras mães, mas também às atuais mães que passaram por essa experiência. O seminário foi realizado pelo nosso convidado especial, o Dr. Ciprian Pop-Began, doutorado no Hospital Clínico de Obstetrícia - Ginecologia Prof. Dr. Panait Sarbu.
O médico colocou em discussão todos os aspectos importantes do nascimento e elogios necessários para a futura mãe.


Descobri que a lentidão dura 6 semanas e tem três períodos: o imediato (as primeiras duas horas após o nascimento), a lentidão secundária (os primeiros 10 a 12 dias após o nascimento) e a lentidão tardia (até 6 semanas), pois a intensidade da dor depende a força das contrações uterinas, a relação feto-fetal, a resistência resistida pelas partes macias da mãe, mas também o estado psicoemocional da mãe.


Um dos grandes medos da futura mãe é o nascimento. O Sr. Ciprian nos explicou como podemos controlar essa dor, por meio de medicamentos ou não medicamentos. Mudar a posição da mãe durante o parto, aplicar toalhas quentes, hidroterapia, massagem na região lombar, técnicas de respiração, ambiente e apoio próximo são apenas alguns dos métodos não médicos que podem controlar a dor em certa medida.

A anestesia no nascimento pode ser de vários tipos: local, espinhal, epidural ou geral. A anestesia peridural ganhou terreno em competição com as outras modalidades de anestesia durante a cesariana, porque a mãe está ciente e pode atuar em favor de uma entrada na vida o mais agradável possível para o recém-nascido, o risco anestésico é muito baixo para a mãe e para a mãe. e o bebê, e as doses de anestésico podem ser controladas com muito mais eficácia e o efeito é mais específico.

Uma das muitas perguntas das mulheres grávidas é: "Quando vamos ao médico?". Ciprian respondeu às perguntas das mães presentes: quando as contrações uterinas aumentam de intensidade, com a remoção da rolha gelatinosa (pode ocorrer de 1 a 7 dias antes do nascimento), com a perda do líquido amniótico (quando a água quebra) ), quando você se aproxima do prazo (42 semanas de gravidez) ou se a criança não se move há mais de 6-8 horas.
Outra questão controversa entre as futuras mães é "Quando nasce?", O termo nascimento ocorre 42 semanas após a última menstruação (280 dias ou 9 meses). De fato, este é um intervalo aceitável entre 37 e 42 semanas de amenorréia (ausência de menstruação).
As mães presentes aprenderam mais sobre os períodos do parto vaginal, sendo eles: o período de dilatação, que pode levar de 8 a 12 horas, o período de expulsão (de alguns minutos a uma hora), o parto (entre 15 e 45 minutos) , empresas imediatamente (as duas primeiras horas após o parto). As durações são diferentes, dependendo da paridade, idade, cooperação com a equipe médica, raça, possíveis complicações anteriores.
O parto cesáreo também foi um dos tópicos em disputa. Entre as mães presentes estavam futuras mães que darão à luz por cesariana, mas também mães que passaram por essa situação, conseguiram compartilhar sua experiência e incentivar futuras mães.
O Dr. Ciprian Pop-Began incentivou o aleitamento materno porque tem muitas vantagens, entre as quais: a produção constante de leite ajuda a queimar calorias, a prolactina tem o efeito de relaxar e estimular os instintos maternos, diminui o risco de câncer de mama , cervical e osteoporose, há menores chances de desenvolver diabetes ou linfomas e até reduzir as despesas financeiras relacionadas ao crescimento

O Dr. Ciprian Pop-Began enfatizou que nenhum trabalho sem dor é prometido, e um paciente psicologicamente treinado precisará de muito menos medicamentos para o trabalho. O tratamento deve ser individualizado, pois cada pessoa é diferente, nem tudo o que uma mãe sentirá e a outra sentirá.
Já no sétimo mês de gravidez, é aconselhável que futuras mães preparem sua bagagem para a maternidade, a fim de evitar, antes de tudo, o aumento das emoções, se a gestante não tiver tudo o que é necessário no momento do nascimento. Também é importante ser informado com antecedência e conhecer seus direitos.
Entre os convidados também estavam membros da Comunidade, mães "experientes" que compartilharam os momentos de felicidade que passaram quando ouviram a voz do bebê pela primeira vez.
Após o seminário, as futuras mães conseguiram fazer perguntas pessoais ao Dr. Ciprian Pop-Began, que estava muito aberto a respondê-las.

Laura Moise
editor
11 de abril de 2008